quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Resenha: Delírio - Lauren Oliver

Nota: 10/10
Título: Delírio
Autora: Lauren Oliver
Páginas: 352
Editora: Instrínseca
"Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?"

Delírio é um livro já meio antigo, todos da série já foram lançados.
Ele passa uma história  bem diferente de qualquer outra que já cheguei a ler, e quem conta é Lena.
Magdalena, conhecida só como Lena (o livro todo) é uma menina que está prestes a fazer 18 anos e está morrendo de ansiedade por sua cura, pela vida calma que ela terá logo após.
A cura para ela é algo que vai fazer apagar todo o seu passado, vai fazer apagar de sua memória o medo de ser "doente" como sua mãe, que sofreu 3 intervenções e não conseguiu se curar.

“É o mais mortal entre todos os males: Você pode morrer de amor ou da falta dele.”

Lena mora em Portland, estuda em uma escola somente de meninas, como todos os Estados Unidos.
O governo impõe na sociedade que não se deve falar com pessoas de sexo diferente, até a intervenção, que você irá falar com o par que você foi pareado.

“Não é possível ser feliz a não ser que às vezes se sinta infeliz.”

A protagonista (uma das minhas preferidas em todos os livros que já li) é uma pessoa totalmente certa: segue todas as regras, nunca falou com um menino em sua vida inteira e não vê a hora de ser curada.
Mas algo muda totalmente no dia em que ela vai fazer sua entrevista para receber a nota para o seu futuro pareamento e os Inválidos (pessoas que não acreditam na cura e que vão morar na Selva, com todas as escolhas possíveis) enviam várias vacas para o lugar em que está ocorrendo as entrevistas com uma mensagem: "Cura não".
Nesse dia ela vê um garoto olhando-a da galeria de observação.

Depois disso tudo muda dentro de Lena.

 “Logo antes de o sol nascer há um momento em que o céu ganha uma cor pálida, inexistente, não é bem cinza, mas um pouco branca, de que sempre gostei porque me faz lembrar de esperar que alguma coisa boa aconteça.”
Sua melhor amiga, Hana, é uma pessoa bem cheia de opinião, e aos poucos vai "levando Lena pro mal caminho" e fazendo-a conhecer coisas novas, paixões desesperadoras e o pior: amor deliria nervosa.

“Às vezes sinto-me como se houvesse duas de mim, uma exatamente acima da outra: a superficial, que assente quando deve assentir e diz o que deve dizer, e outra parte, mais profunda, a que se preocupa, sonha e diz “cinza”. Na maioria das vezes, elas se movem em sincronia e mal percebo a distinção, mas, outras vezes, parece que sou duas pessoas completamente diferentes e que posso me desfazer em pedaços a qualquer instante.”

Delírio virou de longe um dos meus livros preferidos. Gostei dos personagens, na verdade os amei! Viraram um dos meus preferidos.
A inocência de Lena no livro, o quanto ela vai amadurecendo aos poucos, descobrindo que os monstros são as pessoas que ela mais confiava, descobrindo que o que ela pensou q fosse o certo, é o errado, segredos e mais segredos escondidos dela, tudo!!!

“E embora eu esteja no meio da maior multidão que já vi, de repente me sinto muito sozinha.”

Eu gostei muito da história, gostei muito da ideia diferente que a autora passa e apaixonei pelos personagens.
Super indico esse livro, a série toda.
,Logo terá mais um resenha de Pandemônio, o segundo livro da série.
Deixem seus comentários. Beijos, Tau.


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©